Banner Notícia

Direito, Enfermagem e Farmácia Santo Agostinho prestam atendimento na Feira orgânica do bairro José

Há quase um ano, Montes Claros ganhou mais uma opção de feira orgânica e, apesar do pouco tempo, toda quinta-feira, um grande público toma conta da Praça Flamarion Wanderley, no bairro São José.

Ariane Silva, de 19 anos, veio às compras e aproveitou a oportunidade para tirar algumas dúvidas com o Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) do curso de Direito das Faculdades Santo Agostinho, que estava presente em uma ação social em parceria com os cursos de Enfermagem e Farmácia da instituição e o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). “Foi uma grata surpresa em meio à feirinha, encontrar essa orientação gratuita jurídica. Aproveitei para tirar minhas dúvidas com relação à pensão alimentícia. Fui bem atendida e já marcaram comigo para a próxima semana no NPJ para me darem mais informações”, frisou.

Kelle Caldeira e Castro, coordenadora do NPJ das Faculdades Santo Agostinho, destacou que a semana da saúde merece um atendimento especial em todas as áreas, que vai da jurídica até o bem-estar social das pessoas. “Esta feira, apesar do pouco tempo, tem atraído um grande público. Aqui é o um lugar perfeito para nossas ações de extensão universitária. O público chega, faz testes de glicemia, afere a pressão e pede orientações de cidadania através do NPJ”, ressaltou.

Lázaro Ferreira Alves, acadêmico do 8º período matutino do Curso de Direito, disse que este é um momento muito importante na vida acadêmica. “Momento em que se alia teoria à prática para que às assessorias e orientações jurídicas prestadas sejam essenciais e agreguem valor ao estudo como acadêmico e futuro profissional da área de Direito”, destacou.

Larissa Dias, acadêmica do 7º período noturno de Enfermagem também concorda que as atividades de extensão são benéficas para a comunidade e servem como termômetro para avaliar o grau de conhecimento adquirido nos laboratórios e salas de aula. “São momentos enriquecedores, pois é através do contato com o público que a gente aprende a empregar nossos conhecimentos. Quando estamos em uma ação social como essa realizada aqui na feirinha do bairro São José, vemos o quanto é importante ajudar as pessoas com orientações de saúde. Acredito que todo acadêmico tenha que viver esta experiência do trabalho de campo, sempre participando com espírito de solidariedade, ao mesmo tempo em que contribui para a nossa formação acadêmica”, finalizou.

 

A feirinha do São José

Em uma diversidade de produtos cultivados por agricultores familiares da região e sem agrotóxicos, é possível encontrar desde bolos, biscoitos, frutas, legumes, verduras, além de panos de prato, artesanato e atividades de lazer para as crianças.

A iniciativa é da Prefeitura de Montes Claros, através das secretarias de Agricultura e Abastecimento e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, em parceria com a Associação dos Moradores do bairro São José, dos agricultores familiares, da Fundação Banco do Brasil e Emater. A Feira é dotada de toda infraestrutura, como banheiros químicos e torneiras.